I SamuelSelecionar outro livro


Capítulo 10 de 31

1Samuel tomou um pequeno frasco de óleo e derramou-o na cabeça de Saul; beijou-o e disse: “O Senhor te confere esta unção para que sejas chefe da sua herança.

2Quando te apartares hoje de mim, encontrarás dois homens junto do túmulo de Raquel, na terra de Benjamim, em Selsac. Eles te dirão: ‘As jumentas que foste procurar foram encontradas. Teu pai não se inquieta mais por elas, mas tem cuidado por vós e aflige-se perguntando o que poderá fazer por vós’.

3Seguirás o teu caminho até o carvalho de Tabor, onde se apresentarão a ti três homens que sobem a adorar a Deus, em Betel, levando um três cabritos, outro três fatias de pão e o terceiro um odre de vinho.

4Depois de te saudarem, te darão dois pães e tu os receberás de suas mãos.

5Depois disso, chegarás a Gabaá-Eloim onde se encontra o governador dos filis­teus. À entrada da cidade, encontrarás um grupo de profetas descendo do lugar alto, precedidos de saltérios, de tímpanos, de flautas e de cítaras, profetizando.*

6O Espírito do Senhor virá também sobre ti, profetizarás com eles e te tornará um outro homem.

7Quando vires acontecer todos esses sinais, faze o que a circunstância te ditar, porque Deus estará contigo.*

8Descerás antes de mim a Gálgala; irei ter contigo ali, para oferecer holo­caustos e sacrifícios pacíficos. Esperarás sete dias até que eu chegue; então te instruirei sobre o que deverás fazer”.

9Logo que Saul voltou as costas, despedindo-se de Samuel, Deus transformou-lhe o coração. Todos esses sinais se cumpriram no mesmo dia.

10Chegando ele a Gabaá, veio-lhe ao encontro um grupo de profetas; o Espírito de Deus apoderou-se de Saul e ele pôs-se a profetizar no meio deles.

11Todos os que o tinham conhecido antes, vendo-o cantar com os profetas, perguntavam uns aos outros: “Que aconteceu ao filho de Cis? Porventura também Saul está entre os profetas?”.

12Dentre a multidão, alguém perguntou: “Quem é o pai dele?”. De onde o provérbio: “Porven­tura também Saul está entre os profetas?”.

13Acabados esses cânticos proféticos, foi Saul para o lugar alto.

14O tio de Saul perguntou a ele e ao servo: “Aonde fostes?”. Saul respondeu: “À procura das jumentas; mas não as encontramos e, por isso, fomos ter com Samuel”.

15“Conta-me – replicou o tio – o que vos disse Samuel.”

16Saul disse-lhe: “Declarou-nos que as jumentas tinham já sido encontradas”; mas nada lhe contou do que tinha dito o vidente com relação ao reino.

17Samuel convocou o povo diante do Senhor, em Masfa:

18“Assim – disse ele aos israelitas – fala o Senhor, Deus de Israel: Eu vos tirei do Egito, livrei-vos das mãos dos egípcios e de todos os reis que vos oprimiam.

19Vós, porém, rejeitastes hoje o vosso Deus que vos salvou de todos os males e de todas as tribulações e dissestes: Estabelecei um rei sobre nós. Pois bem: ponde-vos por ordem de tribos e de milhares e apresentai-vos diante do Senhor”.*

20Samuel mandou que se aproximassem todas as tribos de Israel e a tribo de Benjamim foi designada pela sorte.

21Mandou vir a tribo de Benjamim por famílias e a família de Metri foi designada. E a escolha caiu, enfim, sobre Saul, filho de Cis. Procuraram-no, mas não o encontraram.

22Consultaram então de novo o Senhor: “Haverá ainda alguém que tenha vindo aqui?”. O Senhor respondeu: “Ele escondeu-se no meio das bagagens”.

23Correram a buscá-lo e colocaram-no no meio da multidão, a qual ele excedia em altura do ombro para cima.

24Samuel disse ao povo: “Vedes aquele que o Senhor escolheu? Não há em todo o povo quem lhe seja semelhante”. E todos o aclamaram, dizendo: “Viva o rei!”.

25Samuel expôs em seguida ao povo os direitos do rei, consignou-os em um livro que depositou diante do Senhor e despediu todo o povo, cada um para sua casa.

26Saul voltou também para sua casa, em Gabaá, acompanhado de homens valentes, cujos corações tinham sido tocados por Deus.

27Houve, porém, alguns homens maus que disseram: “Que poderá este fazer por nós?”. Por isso, desprezaram-no e não lhe levaram presente algum. Mas Saul não fez caso disso.