EfésiosSelecionar outro livro


Capítulo 3 de 6

1Por essa causa é que eu, Paulo, prisioneiro de Jesus Cristo por amor de vós, gentios...* –

2Vós deveis ter aprendido o modo como Deus me concedeu esta graça que me foi feita a vosso respeito.

3Foi por revelação que me foi manifestado o mistério que acabo de esboçar.*

4Lendo-me, podereis entender a compreensão que me foi concedida do mistério cristão,

5que em outras gerações não foi manifestado aos homens da maneira como agora tem sido revelado pelo Espírito aos seus santos apóstolos e profetas.

6A saber: que os gentios são coerdeiros conosco (que somos judeus), são membros do mesmo corpo e participantes da promessa em Jesus Cristo pelo Evangelho.

7Eu me tornei servo deste Evangelho em virtude da graça que me foi dada pela onipotente ação divina.

8A mim, o mais insignificante dentre todos os santos, coube-me a graça de anunciar entre os pagãos a inexplorável riqueza de Cristo,*

9e a todos manifestar o desígnio salvador de Deus, mistério oculto desde a eternidade em Deus, que tudo criou.

10Assim, de ora em diante, as dominações e as potestades celestes podem conhecer, pela Igreja, a infinita diversidade da sabedoria divina,

11de acordo com o desígnio eterno que Deus realizou em Jesus Cristo, nosso Senhor.

12Pela fé que nele depositamos, temos plena confiança de aproximar-nos junto de Deus.

13Por isso, vos rogo que não desfaleçais nas minhas tribulações que sofro por vós: elas são a vossa glória.

14Por esta causa dobro os joe­lhos em presença do Pai,

15ao qual deve a sua existência toda família no céu e na terra,

16para que vos conceda, segundo seu glorioso tesouro, que sejais poderosamente robustecidos pelo seu Espírito em vista do crescimento do vosso homem interior.*

17Que Cristo habite pela fé em vossos corações, arraigados e consolidados na caridade,

18a fim de que possais, com todos os cristãos, compreender qual seja a largura, o comprimento, a altura e a profundidade,

19isto é, conhecer a caridade de Cristo, que desafia todo o conhecimento, e sejais cheios de toda a plenitude de Deus.

20Àquele que, pela virtude que opera em nós, pode fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou entendemos,

21a ele seja dada glória na Igreja, e em Cristo Jesus, por todas as gerações de eternidade. Amém.