FilipensesSelecionar outro livro


Capítulo 4 de 4

1Portanto, meus muito amados e saudosos irmãos, alegria e coroa minha, continuai assim firmes no Senhor, caríssimos.

2Exorto a Evódia, exorto igualmente a Síntique que vivam em paz no Senhor.*

3E a ti, fiel Sínzigo, também rogo que as ajudes, pois que trabalharam comigo no Evangelho, com Clemente e com os demais colaboradores meus, cujos nomes estão inscritos no livro da vida.*

4Alegrai-vos sempre no Senhor. Repito: alegrai-vos!

5Seja conhecida de todos os homens a vossa bondade. O Senhor está próximo.

6Não vos inquieteis com nada! Em todas as circunstâncias apresentai a Deus as vossas preocupações, mediante a oração, as súplicas e a ação de graças.

7E a paz de Deus, que excede toda a inteligência, haverá de guardar vossos corações e vossos pensamentos, em Cristo Jesus.

8Além disso, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é nobre, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, tudo o que é virtuoso e louvável, eis o que deve ocupar vossos pensamentos.

9O que aprendestes, recebestes, ouvistes e observastes em mim, isto praticai, e o Deus da paz estará convosco.

10Fiquei imensamente contente, no Senhor, porque, finalmente, vi reflorescer o vosso interesse por mim. É verdade que sempre pensáveis nisso, mas vos faltava oportunidade de mostrá-lo.

11Não é minha penúria que me faz falar. Aprendi a contentar-me com o que tenho.

12Sei viver na penúria, e sei também viver na abundância. Estou acostumado a todas as vicissitudes: a ter fartura e a passar fome, a ter abundância e a padecer necessidade.

13Tudo posso naquele que me conforta.

14Contudo, fizestes bem em tomar parte na minha tribulação.

15Vós que sois de Filipos, bem sabeis como, no início do meu ministério evangélico, quando parti da Macedônia, nenhuma comunidade abriu comigo contas de deve-haver, senão vós somente.*

16Já por duas vezes mandastes para Tessalônica o que me era necessário.

17Não é o donativo em si que eu procuro, e sim os lucros que vão aumentando a vosso crédito.

18“Recebi tudo”, e em abundância. Estou bem provido, depois que recebi de Epafrodito a vossa oferta: foi um suave perfume, um sacrifício que Deus aceita com agrado.

19Em recompensa, o meu Deus há de prover magnificamente a todas as vossas necessidades, segundo a sua glória, em Jesus Cristo.

20A Deus, nosso Pai, seja a glória, por toda a eternidade! Amém.

21Saudai em Jesus Cristo todos os santos. Os irmãos que estão comigo vos saúdam.

22Todos os santos vos saúdam, especialmente os da casa de César.*

23A graça do Senhor Jesus Cristo esteja com o vosso espírito!